Como eu ganho dinheiro extra no meu tempo livre

vendo_corpo
Ainda não precisei vender meu corpo pra ganhar dinheiro.

O caminho para alcançar a independência financeira é simples: ganhe dinheiro, gaste pouco e invista bem. As coisas que mais facilmente estão ao nosso alcance são “gaste pouco” e “invista bem” – tanto é que são os itens mais amplamente abordados na finansfera. Pessoalmente, acho que estou confortável no controle dos gastos* e considero que meus investimentos estão num nível satisfatório. Neste ano, portanto, meu foco foi aumentar minha renda no meu tempo livre.

O primeiro passo para aumentar a renda no tempo livre é ter tempo livre! Nem adianta falar nisso se você só chega em casa às 21h e tem que estar no trabalho às 8h do dia seguinte. Você vai estar sacrificando sua saúde & bem-estar de forma insustentável no longo prazo. [...]  leia mais

Meus investimentos (novembro, 2018)

O fechamento de novembro contou com aportes referentes a novembro e dezembro*, lembrando que normalmente faço aportes bimestrais. Novamente, consegui poupar R$1900 por mês, resultando num aporte de R$3800. Além disso, consegui incrementar consideravelmente minha renda nesse bimestre: até o momento, foram R$1100 de renda extra no bimestre. Já tenho um post reservado para explicar como ganho dinheiro fora do trabalho. Desses R$1100, separei R$1000 para turbinar os aportes, enquanto os R$100 restantes foram pra uma viagenzinha com minha namorada, para comemorarmos 5 anos de namoro <3 [...]  leia mais

Por que eu prefiro ter um celular simples e pequeno

chave_sienaDia desses, meu pai estava bem chateado porque a chave do carro dele (Fiat Siena) se desprendeu daquela estrutura que também tem os botões do alarme, e a chave aparentemente sumiu, atravessou ao Outro Lado. Ou seja, ele ficou com um alarme sem chave. Veja na figura que essa chave é extremamente complexa: ela fica normalmente embutida e, ao apertar um botão, a pressão de uma mola é liberada e a chave finalmente aparece para realizar a missão da sua vida: Abrir-nos Portas. A parte que realmente abre portas fica presa à estrutura por meio de uns pequenos dentes metálicos; provavelmente esses dentes estavam gastos* e, por isso, a chave pulou fora. [...]  leia mais

Comunidade FIRE no G1

Estava na capa do G1 hoje (sábado, 17 de novembro) uma matéria sobre alguns adeptos do FIRE no exterior. Link aqui, com o título: “Os jovens que escolhem viver modestamente para se aposentar aos 40 (ou antes)”.

Na verdade, a matéria é da BBC e foi republicada pelo G1. Ela menciona o podcast Firedrill* e a regra dos 4%. Achei interessante o dado mencionado sobre a taxa de poupança dos millennials ingleses visando à aposentadoria: apenas 4,6%. Pra mim, isso já é de uma realidade tão distante que não sei nem mensurar. Realmente não sei mais como eu posso gastar mais dinheiro no presente pra aumentar ainda mais minha felicidade. [...]  leia mais

Como tornar sua saúde antifrágil?

hidraQuando uma cabeça da Hidra de Lerna é cortada fora, nascem duas no lugar. Eis a melhor definição de saúde antifrágil.

Continuando a minissérie sobre antifragilidade – já falei sobre o conceito e como aplicá-lo aos investimentos -, vou tentar dissertar um pouco sobre como tornar a nossa saúde antifrágil.

Lembre-se de que algo antifrágil é o contrário de frágil: enquanto este se enfraquece frente às adversidades, aquele não apenas resiste a elas, mas se fortalece com elas. Como aplicar esse conceito à nossa saúde? [...]  leia mais

Meus investimentos (setembro, 2018)

O fechamento de setembro contou com aportes referentes a agosto e setembro – faço aportes bimestrais para o TED valer a pena*. Como consigo poupar R$1900 por mês, foram R$3800 de aporte, acrescidos de mais R$500 de trabalhos paralelos e R$300 de presente de aniversário do meu padrasto.

O aporte totalizou quase R$4600.

A cada post de fechamento, pretendo informar o rendimento da carteira no mês. É bom pra ter uma ideia a respeito da segurança da taxa segura de retirada (TSR) quando chegar o Grande Momento da Aposentadoria Precoce. [...]  leia mais

Como tornar seu investimento antifrágil?

love_disorderNo texto anterior, discorri brevemente sobre a filosofia da antifragilidade, conceito introduzido por Nassim Taleb no livro Antifrágil. Basicamente, tudo aquilo que pode se beneficiar do caos é antifrágil – o oposto de frágil, que se esfacela à primeira contrariedade.

Mas como podemos aplicar isso ao mundo dos investimentos?

Primeiramente, um disclaimer. Eu aplico a filosofia antifrágil em praticamente todas as áreas da minha vida, mas ainda não a utilizei no campo dos investimentos, principalmente porque não estou disposto a utilizar meu tempo livre em investimentos ativos. Apesar disso, acho que esse conhecimento pode agregar valor aos nossos processos decisórios enquanto investidores. [...]  leia mais